Mês: setembro 2013

Uma igreja de sucesso

Uma igreja de sucesso

Imagem igreja

Por Thiago Schadeck

Uma igreja de sucesso é aquela que a liderança não tem medo de perder o lugar, ao contrario, na medida do possível capacitam e preparam sucessores. Na igreja de sucesso, todos os líderes são servos e exercem a liderança fazendo com que Cristo sempre seja glorificado em seu ministério. Nessa igreja, os líderes não aprisionam as pessoas, a fim de serem ídolos delas, mas tornam-se apoios que ajudam as pessoas a crescerem espiritual e pessoalmente.

Os pregadores da igreja de sucesso sempre tem como centro de suas mensagens a salvação através da graça de Cristo, as pregações são totalmente bíblicas e não há lugar para invencionices ou formulas mágicas de espiritualidade. O pregador da igreja de sucesso tem sempre em mente de que só a Cristo pertence a glória e ele é apenas um instrumento usado pelo Espírito Santo e que nada que ele fale vem de si, mas de Deus, sendo assim, ele não tem qualquer mérito.

Os músicos de uma igreja de sucesso não estão preocupados com o solo do seu instrumento ou se fará a parte principal no vocal, mas buscam cantar e tocar da melhor forma possível, com o arranjo mais perfeito que conseguirem para fazer o som agradável aos ouvintes e, através da música, levarem a congregação a uma adoração genuína, olhando para Cristo e não para os que cantam ou tocam. As letras escolhidas pelo ministério de louvor são cristocêntricas,bem analisadas antes de serem levadas ao povo. Os músicos são, antes de qualquer coisa, adoradores em todos os momentos e não somente em cima do altar. O ministério de louvor da igreja de sucesso não cobra qualquer tipo de regalia e participa ativamente do culto.

O departamento social da igreja de sucesso trabalha ativamente para que as desigualdades sejam minimizadas, conscientiza os demais membros da necessidade de prestar socorro aos que estão em dificuldades. Nessa igreja, os dízimos e as ofertas não são guardados em poupanças para render juros, mas são bem utilizados no serviço ao próximo, e não necessariamente apenas com os membros da igreja. O departamento social atua em várias frentes, não somente em distribuição de cestas básicas. Se há alguém precisando refazer o telhado de casa pra parar de tomar chuva de madrugada, a igreja de sucesso o ajuda. Se alguém sofreu acidente e precisa de sangue, a igreja de sucesso doa, se alguém está desempregado, a igreja de sucesso ajuda a se recolocar no mercado de trabalho.

A Igreja de sucesso cuida do corpo e da alma das pessoas, pois reconhece que: “Corpo sem alma é defunto e alma sem corpo é fantasma”. O corpo e a alma são inseparáveis, enquanto há vida!

O ministério de teatro da igreja de sucesso é formado por pessoas que desejam pregar a mensagem de Cristo através de seus talentos de forma voluntariosa. Quem quer fazer parte desse ministério de teatro não deve se importar se será uma “árvore” ou o papel principal. As peças são planejadas com enredos que anunciam a glória de Cristo e trazem reflexão, confronta a “plateia” a ser pessoas melhores e exemplos de cristãos nesse mundo.

Os membros da igreja de sucesso sabem conviver com as diferenças entre si e se respeitam. Os membros ajudam uns aos outros a crescerem e sabem o significado de “chorar com os que choram e se alegrar com os que se alegram”. Na igreja de sucesso, os membros podem se chamar de irmãos sem medo, pois como todos irmãos, de vez em quando brigam, ficam emburrados, mas no final o amor fraternal permanece. Os membros de uma igreja de sucesso tem sede por conhecer a Deus e com isso não deixam de aprender nunca, isso inclui pastores, presbíteros, diáconos e toda a liderança.

A igreja de sucesso é conhecida como uma igreja séria, que não se vende ao mundo para atrair mais membros, mas também não vive em outra realidade. Essa igreja é totalmente envolvida nas questões sociais de onde está instalada  e impacta positivamente na vida das pessoas que de qualquer forma a cercam: membros, sociedade, políticos.

Essa igreja é a verdadeira Igreja, organismo, corpo incorruptível de Cristo, vivendo o Reino de Deus aqui nessa terra!

Essas são as marcas do verdadeiro sucesso, segundo a vontade de Deus.

Não um sucesso segundo a visão humana, onde o que importa são os números, o lucro e a fama. Mas um sucesso espiritual, de amor e de serviço a Deus e ao próximo.

A igreja de sucesso é aquela que é “Luz para o mundo” e “Sal da terra”.

Eu quero que a minha igreja seja uma igreja de sucesso. E você?

#FaçaSuaParte

 

 

 

Compartilhe com seus amigos Compartilhe com seus amigos

Deus ama os pecadores, dos quais eu sou o maior!

Deus ama os pecadores, dos quais eu sou o maior!

Pecador

Por Thiago Schadeck

Talvez você tenha estranhado o título desse post, mas acredite se quiser, foi o apóstolo Paulo o autor dela. Quando o maior evangelista do Novo Testamento se assume o maior dos pecadores, foi por um simples motivo: Reconhecer que Deus o livrou de um mundo de pecados, mesmo ele não merecendo. Não é a toa que Paulo trata muito sobre a graça de Deus, que ele faz questão de frisar que a salvação é unicamente pela fé em Cristo. Paulo sabia exatamente quem ele era até o encontro com Cristo no caminho de Damasco.

Todos nós, que já tivemos um encontro verdadeiro com Cristo, sabemos quem eramos antes de ele nos resgatar do nosso mundo de pecados. Antes desse encontro fazia parte de nossas vidas o pecado, as mentiras, os lucros desonestos, as traições, a falta de temor a Deus. Hoje, porém, remidos pelo sangue de Jesus, buscamos viver uma vida nova e nos livrarmos desses males que tanto ofendem a Deus.

Mas como nos livrarmos de hábitos enraizados em nossas almas há tanto tempo? Quem sabe você esteja pensando: “Paulo disse que era o maior dos pecadores porque não me conheceu”. E eu te digo que você só pensa que é o maior dos pecadores porque não me conhece bem! Todos nós temos, ainda, falhas no nosso caráter que nos afastam de Deus e, por consequencia, nos fazem pecar.

Acredito que depois do encontro com Cristo, os nossos pecados passaram a ser encarados como erros graves e que devem ser corrigidos, com o máximo de esforço para sermos santos e mais parecidos com o Senhor Jesus Cristo a cada dia. A pesar de a nossa natureza terrena ser pecaminosa, após entregarmos nossas vidas a Cristo, passamos a ter também uma natureza espiritual, que deve ser alimentada através da oração e da leitura bíblica. Precisamos conhecer a fundo o Deus que servimos e isso só é possível através da bíblia, biscando a ajuda do Espírito Santo.

Agora, se você está achando que tudo o que eu disse até aqui é bobagem, vou mostrar alguns versículos que provam que ainda continuamos pecando e que nem sempre nos esforçamos o suficiente para servir a Deus da forma que ele espera.

O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei –  1 Corintios 15:56
Quem quer viver pela lei, voltando ás práticas judaicas, está desprezando a morte salvífica de Cristo na cruz e com isso comete pecado, pois não aceita a salvação apenas pela graça de Deus, mas a busca com suas forças.

Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado –  João 8:34
Tem muita gente que peca porque quer, mas não assume ser escravo daquele pecado. Você com certeza conhece alguém que diz parar de beber ou fumar quando quiser, mas nunca cumprem essa promessa. E você, o que te prende ao mundo e não te deixa assumir que aquilo é um senhor na sua vida?

Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado – Tiago 4:17
Todos nós sabemos fazer o bem, mas pouquíssimas vezes fazemos! Esse ano tivemos um dos invernos mais frios das últimas décadas e não ouvi quase ninguém buscando amenizar o sofrimento dos mendigos, Você separou alguma roupa que não usa mais para doar a alguém que necessita? 

Infelizmente a Igreja de nossos dias está mais preocupada com o próprio umbigo que em ajudar aqueles que necessitam. Não exita em comprar um Iphone de 2 mil reais, mas não paga um lanche para um garoto de rua. Compra tênis Nike ou Adidas de 500 reais, mas não compra uma cesta básica pra doar a um irmão na fé que está passando por dificuldades.
Ainda temos coragem de falar que somos filhos de Deus. Muitos crentes tem servido ao deus Mamóm e ainda não se deram conta de que isso não trará a graça de Deus sobre a suas vidas, mas a justiça e a condenação dEle.

Deus não nos escolheu por sermos perfeitos, mas nos elegeu nele para sermos santos e irrepreensíveis (Efésios 1:4). Deus não aceita qualquer tipo de pecado, por isso, devemos nos esforçar para pecarmos menos a cada dia. Sabemos que não vamos parar de pecar enquanto estivermos nesse corpo corruptível, mas também sabemos que é nossa obrigação lutarmos contra a nossa natureza pecaminosa e vivermos para o louvor e glória de Deus!

Que Deus te abençoe e através desse texto você busque conhecê-lo a cada dia!

Em Cristo e só a Ele a glória, a honra e o louvor!

Compartilhe com seus amigos Compartilhe com seus amigos

NÃO É PRECISO VER PARA CRER

NÃO É PRECISO VER PARA CRER

Imagem

 

Por Renato Santiago

Muitos tem buscado achar em meio às diversas igrejas da atualidade, um lugar onde possam enxergar alguma manifestação concreta e visível de Deus. Essas manifestações serviriam para “comprovar” que ali Deus está agindo.

A exemplo de Tomé, só creem se puder ver algo concreto: “se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei.” (Jo 20.25)

Os locais que apresentam algum tipo de “manifestação de Deus”, vivem cheios de pessoas que querem ver para crer. Os líderes percebendo esta realidade, se especializaram em criar “manifestações” que atribuem a Deus, para usar como propaganda para atrair pessoas.  E o pior é que normalmente essas “bençãos” e “curas” são conquistadas mediante uma boa contribuição financeira ou através da compra de objetos “ungidos”.

Jesus repreendeu a Tomé por causa de sua necessidade de ver sinais: “Porque me viste, creste?” (Jo 20.29)

Imagem

Quanto às manifestações visíveis de Deus, elas existem, creio nelas, mas duvido da maioria das que se tem apresentado atualmente, por uma simples razão: A manifestação se tornou mais importante do que o próprio Deus. Deus foi tirado do centro e se colocou no lugar várias “manifestações”; Deus sendo usado para provocar admiração nas pessoas, e depois disso a fé. Não creio que essa seja a vontade de Deus. No final das contas, a glória é dada à placa da igreja, onde o objetivo claramente é mostrar ao público que “aqui funciona, lá não!”.

Eu não preciso de sinais para crer em Deus e nem ver manifestações poderosas, para saber que Ele existe e está presente. Não preciso de shows de poder e nem de líderes “poderosos”, que, como dizem, tem a chave para liberar o “poder de Deus”.

Jesus completa sua repreensão a Tomé: “Bem-aventurados os que não viram e creram.” (Jo 20.29).

Não é a toa que os promotores desses “shows da fé” estão cada dia mais ricos.  Se as pessoas vêem resultados na vida dos outros, não medirão e$forçoS para conseguir ver suas benção$ também, essa é a e$stratégia.

O cristão que se preza, que tem sua fé regida única e exclusivamente pela Palavra de Deus – a Bíblia Sagrada –  não necessita de provas do poder de Deus ou de Seu amor,  afinal tudo isso já foi “mostrado” na Cruz do Calvário, onde Jesus se entregou em nosso favor, para nos dar a maior benção de todas: o perdão de nossos pecados e a vida eterna.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem(Hebreus 11:1)

Jesus em seu ministério terreno fazia curas e operava maravilhas no meio da multidão, e sabia exatamente que muitos o seguiam somente pelo que O viam fazendo:

E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome. Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia; (João 2: 23,24)

E você irmão, precisa ver para crer?

Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; (João 2: 39)

 

Compartilhe com seus amigos Compartilhe com seus amigos

Apostolo Afortunado Próspero aponta os erros de Jesus

Apostolo Afortunado Próspero aponta os erros de Jesus

_mercenarios_blog

Por Thiago Schadeck

Importante deixar claro que esse apóstolo não existe e não é inspirado em ninguém especificamente, mas é fruto de minha imaginação e coisas que ando vendo. Esse personagem é apenas uma brincadeira que arrumei para dizer verdades que não seriam levadas a sério se fossem contadas com a seriedade necessária.

O “Apostolo Afortunado Próspero” está de volta. Após refutar as heresias pregadas pelo apóstolo Paulo, agora é a vez de denunciar os graves erros pregados por Jesus.
Shalom amados discípulos e profetas para as nações!
Aqui estou eu, apóstolo patriarca e mentor de vocês, Afortunado Próspero. Quero através desse estudo, lhes mostrar que Jesus teve algumas graves em sua vida terrena. Isso não tira sua divindade, mas mostra que em alguns momentos a sua carne falou mais alto, logo, temos de examinar a sua vida e imitá-lo apenas nos acertos, desprezando os erros.
A seguir, exponho alguns erros de Jesus, não para envergonhar o Cristo, mas para te alertar a ter uma fé apostólica profética perfeita.

Jesus disse em Lucas 12:15 que “a vida de um homem não consiste na quantidade de seus bens”

Como não? Nesses últimos anos, nós, o povo de Deus temos recebido a revelação de que ter tudo do bom e do melhor, principalmente os sacerdotes. Afinal, somos cabeça e não cauda. Se o crente é pobre, ele vai ser vergonha para a igreja, pois servimos ao Deus que é dono do ouro e da prata e Ele está amarrado a suas promessas e tem a obrigação,sim obrigação de nos abençoar com as riquezas dessa terra e assim fazer o seu nome grande e louvado.
Você costuma dar graças a Deus quando tem apenas arroz e ovo frito pra comer? Seu miserável! Por isso não prospera, fica conformado com essa miséria, não toma posse das bênçãos de prosperidade que seus decretos apostólicos proféticos tem a liberar. Eu fiz um trato com Deus: só O sirvo enquanto ele me der caviar e BMW, por menos que isso vou ser diretor de qualquer empresa e ele que arrume alguém com tanto talento quanto eu pra dirigir a congregação. Duvido que consiga!

Outro erro grave de Jesus está relatado em Mateus 4, onde “Ele deixou o diabo tentá-lo”

Tem me sido revelado pelo Espírito, que só é tentado quem dá brecha pro Diabo. Se o crente é fiel e exemplar, o Diabo não tem autoridade pra sequer tentá-lo, por isso ando sempre emitindo decretos apostólicos proféticos de que Satanás fique a 5 kilometros de mim, o mistério é tão forte, que quando fui aos EUA, eu ordenava que ele ficasse a 5 milhas, afinal os demônios territoriais só entendem se falarmos na linguagem deles.
No meu seminário “Como surrar Satanás e saquear suas bênçãos retidas com ele” eu tenho ensinado que o Diabo é um chihuahua metido a leão e temos que esfregar a cara dele no chão, colocá-lo debaixo de nossos pés e mostrar pra ele que temos autoridade apostólica. Se ele tem te tentado em alguma área é porque você é fraco e não serve integralmente a Deus. Se isso acontece com você, é porque você é uma vergonha pro Reino.
Sem querer me gabar, uma vez fui expulsar o demônio de um homem, e só de ele ouvir meu nome sendo citado já deixou o homem gritando: Ele não! Ele não peca há mais de 10 anos, chamem um mais fraco. O diabo sabe que comigo ele não tem vez mesmo, então é bom que ele fuja. Se ele pensa que vou aceitar negociar com ele, como Jesus, ele tá muito enganado. Jesus não tinha a revelação apostólica que temos hoje. Dá pra entender, há 2 mil anos, o agir do Espírito Santo era diferente.

Em Mateus 7:22-23, Jesus disse: Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ “

Eu lhes digo uma coisa: eu tenho todos esses dons apostólicos citados nesse versículo. Libero profecias e palavras proféticas, não expulso demônios, porque como já mencionei, eles fogem só de ouvir meu nome, mas se tiver um mais valente eu expulso com minha unção e meu sopro profético. Realizo milagres a rodo: curo, liberto, faço prosperar, revelo o oculto e escondido, desfaço macumba, santifico a pessoa, garanto a vitória e outras coisas que se você quiser saber terá de ir na minha igreja.
Se fazendo tudo isso, Jesus não me deixar entrar em seu Reino, pode ter certeza que vai ter barraco e eu invado. Mais que ninguém eu tenho direito de estar no Reino de Deus, pois tenho entregue a minha vida pra fazer a obra. Na semana passada estive evangelizando os funcionários de um belíssimo resort em Cancún. Duas pessoas decidiram entregar a vida a Cristo, mas como não tem uma congregação nossa lá, os orientei a continuarem com a vida normal e mandar o dízimo (em dólar) para nós e me comprometi a lutar pela salvação deles como mediador de suas almas, Alias, se em sua cidade não tem uma congregação nossa ou você não tem tempo de ir à igreja, faça o mesmo.
Jesus cometeu um erro gravíssimo nessa passagem: Julgou o próximo! Quem ele pensa que é pra determinar quem entra ou não no Reino de Deus? Ele deveria deixar Deus julgar, pois com essas atitudes, ele corria o risco de perder a sua salvação.

Existem ainda muitos erros de Jesus, relatados na Bíblia, mas vou citar apenas mais um, para não ficar cansativo.

Mateus 10:8 – “De graça recebeis, de graça dai”

E tem gente que tem coragem de dizer que Jesus não tinha senso de humor! Ele só poderia estar brincando, porque todo mundo sabe que o trabalhador é digno do seu salário. Como a melhor ideia que Deus teve e dotado de um talento incomum, afinal, eu sou um líder incomum, eu mereço ter um belo salário. Hoje em dia é impossível viver com menos de R$ 30.000,00 e eu exijo que a igreja se vire pra me pagar isso, fora as primíssias e os dízimos dos dízimos, que completam meu orçamento, nem que pra isso não pague mais nenhuma conta.
O salário do apóstolo deve ser generoso, ou você acha que alguém consegue pregar lembrando que anda de carro popular. Como vou dizer que Deus é maravilhoso andando em um carro 1.0? Quem gosta de motorzinho é dentista. Eu tenho que ter um 4×4 Turbo Diesel e a igreja que banque o IPVA, Combustível, seguro e manutenção, porque eu não posso tirar do meu salário pra pagar essas coisas, elas devem ser inclusas nas despesas fixas da igreja.
Deus nos dá o direito de cobrar pelo milagre. Foi assim com Balaão e Geazi? Eles cobraram pra fazer o que o povo queria. Por que teria que ser diferente em nossos tempos?
Um diretor de empresa que cumpre as metas e traz resultados recebe bônus no final do ano. Por que o apóstolo líder fundador e sacerdote do ministério, no caso eu, não pode ganhar como eles? Eu sou muito mais capaz que qualquer um deles, só escolhi ser apóstolo para não ter que trabalhar tanto quanto eles e poder viajar para pregar nas igrejas co-irmãs e ficar hospedado em hotéis que jamais ficaria se fosse um assalariado qualquer.

Bom, por enquanto, paro por aqui e mais a diante volto a comentar os erros e heresias de Jesus ou um dos apóstolos bíblicos, como fiz com Paulo (leia aqui).

* Agora voltando a falar sério, que Deus abra o nosso entendimento para sermos como Cristo, o verdadeiro Santo, que não cometeu nenhum pecado e não se achou engano em sua boca (1 Pedro 2:22)
Que a bíblia sempre fale mais alto que esses homens egocêntricos que a adaptam para se aproveitarem do povo.

Fique na paz e comente!

Deus te abençoe!

 

Compartilhe com seus amigos Compartilhe com seus amigos